quarta-feira, 6 de abril de 2011

PLURAL DE NOMES COMPOSTOS

I – SUBSTANTIVOS

1) compostos sem hífen:
·         fazem o plural como qualquer substantivo simples:
                   vaivém – vaivéns              girassol – girassóis
                   pontapé – pontapés          malmequer – malmequeres

GIRASSÓIS
2) compostos com hífen:
a)   se o primeiro elemento admite plural, deve-se colocá-lo no plural; se não admite plural, então fica no singular. Se o segundo elemento admite plural, deve-se colocá-lo no plural; caso contrário, fica no singular.
     couve-flor – couves-flores                    bóia-fria – bóias-frias
     sexta-feira – sextas-feiras                 mão-boba – mãos-bobas
     abaixo-assinado – abaixo-assinados    ex-aluno – ex-alunos
BÓIAS-FRIAS
Cuidado com verbos – eles permanecem sempre no singular:
     guarda-chuva – guarda-chuvas     beija-flor – beija-flores
     bate-boca – bate-bocas               guarda-costa – guarda-costas
                                                          
BEIJA-FLORES
b)     se o segundo elemento indicar finalidade ou semelhança, pode-se seguir o descrito acima ou colocar somente o primeiro elemento no plural:
              peixe-espada – peixes-espada        navio-escola – navios-escola
              papel-moeda – papéis-moeda         banana-maçã – bananas-maçã

c)      se os elementos forem ligados por preposição (clara ou subentendida) coloca-se apenas o primeiro no plural:
    pão-de-ló  – pães-de-ló                    pôr-do-sol – pores-do-sol
   água-de-colônia  – águas-de-colônia     pé-de-moleque – pés-de-moleque
 
PÔR-DO-SOL - PORES-DO-SOL
d)     se o substantivo for formado por elementos repetidos ou criados a partir de onomatopéias, pluraliza-se apenas o último:
 pega-pega – pega-pegas                    corre-corre – corre-corres
               tico-tico - tico-ticos                          pisca-pisca - pisca-piscas

e)      se o substantivo for formado por verbos de sentido contrário, ambos ficam no singular:
os ganha-perde                                os leva-e-traz
     os leva-e-traz                                  os entra-e-sai

·         Atenção especial deve ser dada a alguns substantivos compostos:
a)     alguns já possuem o segundo vocábulo no plural:
saca-rolhas                 porta-luvas             porta-jóias
toca-discos                  tira-dúvidas            tira-teimas

b)     alguns substantivos possuem plural de forma especial:
os louva-a-deus           os arco-íris             os diz-que-diz
os faz-de-conta             os topa-tudo

c) permanecem invariáveis frases transformadas em substantivos:
os bumba-meu-boi                            os não-sei-que-diga
as maria-vai-com-as-outras                os disse-me-disse
o disse-me-disse


 
II – ADJETIVOS

·         Quando o segundo elemento, isoladamente, for um adjetivo, ele vai para o plural; se, isoladamente, não for um adjetivo, fica no singular; o primeiro dos dois elementos fica sempre no singular.
         côncavo-convexo - côncavo-convexos       lítero-musical - lítero-musicais
         marrom-café - marrom-café                 amarelo-ouro - amarelo-ouro
        sócio-político - sócio-políticos                 ítalo-asiático - ítalo-asiáticos

Estão incluídos na regra acima, os adjetivos compostos que possuem a expressão cor-de-... :
           cor-de-rosa            cor-de abacate          cor-de-chumbo
Se a expressão cor-de-.... estiver subentendida,  mesmo assim, a regra permanece:
         camisa creme (cor de creme)            terno cinza (cor de cinza)
         giz laranja (cor de laranja)             carro pérola (cor de pérola)


carro pérola - carros pérola
 
§         Casos especiais:

a) permanecem invariáveis
         azul-marinho, azul-celeste, furta-cor, ultravioleta, sem-par, sem-sal  

b) varia os dois elementos
 

surdo-mudo   -  (surdos-mudos, surda-muda, surdas-mudas).


A  PROPÓSITO:
Você sabia que o surdo é uma pessoa tem deficiências auditivas e da fala. Muitos deficientes auditivos aprendem a falar através de aulas e muito treinamento. É preciso, sim, muita força de vontade, mas com dedicação e determinação muitos deficientes auditivos conseguem se comunicar através da fala.
A leitura labial também é muito freqüente no dias de hoje. Por isso, não se esqueça de, quando estiver se comunicando com alguém nestas condições, articular bem as palavras e mantenha-se de frente para a pessoa. O seu corpo e sua expressão facial podem auxiliar muito na comunicação com os deficientes auditivos, por isto utilize gestos, sinais e movimentos corporais.
No Brasil, a língua de sinais utilizados é chamada LIBRAS.- Língua Brasileira de Sinais.
 
 Este sinal, em LIBRAS significa "Eu te Amo" e é a junção do "I" (eu em inglês), do "L" (Love) e quando você gira a mão na direção de uma pessoa signica justamente o "I love you", ou em português,  "Eu te amo".

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário